domingo, 4 de setembro de 2011

O Diabo Irlandês - Donna Fletcher

Título Original:
The Irish Devil
Copyright © by Donna Fletcher

Protagonistas:
Eric de Shanekill e Faith de Donnegan

Sinopse:

UMA MULHER MARCADA...

Anos atrás Faith foi vítima de um ataque feroz que deixou uma cicatriz que vai desde sua testa até seu peito. Quando todos pensavam - e alguns desejavam - que ela morreria, Faith lutou corajosamente para sobreviver.
Mas sua vida mudou para sempre, isolada e rejeitada por sua família pela mancha em sua honra e a vergonhosa cicatriz, Faith se dedicou ao estudo das artes curativas e se transformou na mais famosa curandeira da região.

UM HOMEM MARCADO...

Eric foi levado da Irlanda, sua terra natal, quando criança. Ele prometeu voltar, mas voltar para recolher sua herança. Lutou como mercenário para Lordes e Reis, é um guerreiro temido ao que chamam “o Diabo Irlandês", e finalmente obteve que lhe concedessem um castelo. Agora tem um lar na Irlanda. Só falta uma esposa e filhos que continuem sua linhagem.

Por imposição do rei, o Diabo Irlandês chega à fortaleza de Lorde e Lady Terra para fazer sua escolha de esposa entre as filhas do casal.
Como o consideram um bárbaro, Lorde e lady Terra planejam um ardil para que Lorde Eric se veja obrigado a escolher Faith, uma filha de quem querem desfazer-se.
A armadilha funciona e Faith e Eric partem da fortaleza casados. A atração entre eles é inegável, mas muitos segredos e circunstâncias fortuitas impedem a consumação desse amor.

UM NOVO ATAQUE E UM MISTÉRIO...

Com o tempo Eric se obceca por saber quem é o responsável pelo ataque de Faith e os motivos por trás dessa aberração. Um novo ataque, com similares características, porão-o sobre a pista do atacante... Um fanático religioso?... Um amante rejeitado?
... Uma madrasta cruel? ... Um pai negligente que deseja desfazer-se de sua filha?
Quem pôde ter desejado a morte de Faith e continuar atormentando-a agora que encontrou uma nova vida ao lado de Eric?


Resenha:

Uuaaaaaaaauuuuuuuuuuu! Um livro e tanto! E que tem um pouco de tudo. Suspense, drama, terror, mistério e claro, um bom romance! Lindo o modo como um homem com a fama de Eric, o diabo irlândes, se rende ao amor de Faith. Apesar de ele acreditar que a rendição foi dela, fica muito claro para nós, leitoras, que é ele quem se rende. Os dois travam uma grande batalha da qual não existe perdedores, mas o enorme orgulho dos dois atrapalha um pouco, uma coisa que poderia ter sido resolvida mais rápido, mas claro, se fosse tão rápido, o livro não seria tão bom. Detalhe importante: Faith não é relutante! Mas uma série de acontecimentos, até engraçados postergam um pouco o momento da entrega. Muitos créditos para o Eric, que defende sua esposa com unhas e dentes. Apesar de tudo, para a Faith, que apesar de orgulhosa é muito guerreira e também para o casal Bridget e Borg, e Colin .São engraçadíssimos apostando a todo momento para ver quem ganha a disputa: o diabo ou a curandeira. E não posso me  esquecer do Hook, que é um cachorro fofo. É um livro muito intenso, que você fica ali, vidrada, sem conseguir parar de ler, apesar de eu ter me demorado um pouco, mas por conta da miha falta de tempo, até o fim. Você não relaxa. Não é um livro leve, mas é muito bom mesmo! Super recomendo!

Pontos Altos:

Seu cabelo vermelho caía em uma massa de cachos de cabelo que chegava mais abaixo de seus ombros. Sua pele era clara e pura como a neve recém caída e seus lábios tentadores. Ela enchia seu corpo generosamente, seios arredondados e quadris e cintura estreitas. E também havia o seu toque suave; simplesmente ela o excitou. Era por isso que ele mantinha os seus olhos fechados. Ele queria desfrutar da sensação de seus dedos delicados tocando sua pele quente e imaginar. Sim, Imaginar como sua mão se sentiria se ela a deslizasse lentamente debaixo da toalha e suavemente tomasse...
Enquanto ele se entregava a essa fantasia luxuriosa, Faith olhou para cima e encontrou seus sensuais olhos azuis. As respirações ficaram suspensas por vários segundos, as paixões arderam rapidamente e o destino estava fixado em um lugar.
- Acabou? - Ele perguntou, sua voz quase gentil e muito, muito atraente.
Ela sacudiu a cabeça assentindo e tentou controlar-se. - Sim, acabei. O pano deve permanecer nesse lugar pelo tempo de dois dias, e esta pomada - ela levantou um recipiente de madeira de sua cesta e a colocou no braço da cadeira em que ele estava sentado. - Deve ser posta na ferida pelo menos uma vez por semana.
Ele deu um breve assentimento com sua cabeça.
Faith se apressou a juntar suas coisas e partir. Esse homem ou o diabo estava tendo um efeito perturbador em seus sentidos e sua sensibilidade, e ela não queria saber mais nada com sua enervante presença.
Ela estava por ficar de pé quando ele falou.
- Compartilharia minha cama esta noite?
Seu convite lascivo era tão chocante que ela caiu sentada sobre seu traseiro, sua boca aberta e seus olhos aumentados.
Ele estendeu sua mão para ela, a sugestão de um sorriso luxurioso tentando-a em sua boca. - Serei gentil.
Ela ignorou a ajuda oferecida e sacudiu a cabeça negando, mas transmitiu a ele uma impressão equivocada.
- Bom, violento e selvagem , se o preferir desse modo.
Ele não esperou sua resposta. Ele ficou de pé, a toalha caiu, sua paixão mais que evidente pelo tamanho potente de seu pênis , e ele deu um passo para ela.
Faith ficou de pé, tropeçando com a borda de sua saia enquanto ela lutava por equilibrar-se e partir de uma vez.
Eric tentou ajudá-la, mas ela recusou suas mãos, desesperadamente tentando não olhar seu corpo nu. Ele riu mais, sua mão finalmente tomou seu braço e a endireitou em frente dele. - Temos toda a noite, não existe nenhuma razão para ser impaciente.
Faith ofegou, achando chocante a proximidade física e seu afeto muito possessivo. Ela liberou seu braço, agarrou sua cesta e sua capa e se apressou em direção à porta.
- Se for dinheiro o que deseja, posso ser generoso - Eric disse, irritado e por incrível que parecesse, decepcionado.
- Rook - Faith gritou com uma mistura de medo e de raiva.
O cão enorme entrou no quarto, os dentes expostos, e adotou uma posição protetora diante de Faith.
Colin e Borg sorriram.
- Sente-se! - Eric ordenou com uma voz ensurdecedora que fez Faith tremer.
O cão imediatamente obedeceu, mas ele continuava emitindo um grunhido baixo.
- Nem por todas as moedas do mundo me deitaria com o Diabo - Faith disse e fugiu do quarto, Rook perto de seus calcanhares e grunhindo.
Colin e Borg repentinamente explodiram em risadas.
Eric não riu.
- Ela não estava muito impressionada com você - Colin disse e lançou a seu amigo um roupão.
Eric colocou o objeto de seda negra. - Não importa.
- Seu recuo não o zangou? - Colin o provocou, estava familiarizado com a ousadia de Eric com as mulheres.
Eric caminhou para a mesa e se serviu de uma taça de vinho. - Como disse, não importa. Terei-a antes de partir.
Colin continuou sua provocação. - Eu nunca soube que tomasse a uma mulher à força.
- Ela se deitará com o Diabo e de boa vontade - assegurou seu amigo e lentamente bebeu seu vinho.

***

- Casarei-me com sua filha Faith amanhã.

Atônita e assustada pelo que esta união implicava, ela se moveu para falar.
A resposta rápida de seu pai a interrompeu. - Estou contente de ouvir isso. Uma celebração e um banquete serão preparados.
Faith novamente tentou falar, mas o orgulho excessivo de seu pai o manteve dizendo tolices.
- Uma decisão sábia que não lamentará. Faith é uma boa curandeira, uma filha obediente e será uma esposa obediente ...
- Pai - Faith tentou interromper.
Ele simplesmente levantou sua mão para silenciá-la. - Diz que deseja partir amanhã. Assegurarei-me que seja provido com tudo o que precisa e...
- Pai, por favor - Ela tentou novamente.
- Não tem maneiras, menina? - a repreensão severa veio de sua madrasta que voltou para o seu lado. Faith viu o olhar de fúria em seu rosto e rapidamente fez um gesto atrás de suas costas a Rook que estava sentado. Ela sentiu a perda de controle da mulher e soube que ia lhe dar uma bofetada, para a qual ela se preparou.
- Obedecerá a seu pai e quando estiver casada, obedecerá a seu marido, criatura ingrata - ela gritou e levantou sua mão em direção a Faith com tal força que Faith temeu que não ficaria em pé.
Faith fechou seus olhos e se preparou para o golpe.
Ela sentiu um roçar suave de tecido contra sua face e abriu seus olhos para ver a mão do diabo apertando muito firmemente ao redor do pulso de sua madrasta.
Seus olhos azuis que só a momentos antes estavam cheios de luxúria descarada agora rugiam como uma tormenta de inverno fora de controle, e quando ele falou seu profundo tom congelou a todos com medo.
- Faith me pertence agora. Toque-a e você sofrerá a ira do diabo.
Lady Terra não falou nenhuma palavra, mas seu corpo magro tremeu quando ela curvou sua cabeça em submissão.
Faith estava atônita. Ninguém... Ninguém exceto Rook a tinha defendido com tal ferocidade.

***

Ela estava sorrindo para si mesma e foi tomada com a guarda baixa quando o mensageiro cruzou em seu caminho.
Imediatamente Rook alertou o homem de sua presença e de sua proteção com um grunhido baixo e detestável que fez que o homem desse um passo ao lado.
- Sua madrasta tem uma mensagem para você - ele disse em um tom baixo que era só para seus ouvidos.
Ela o contemplou com olhos cautelosos.
- Ela exige que siga suas ordens e se confesse, faça sua penitência, tome a comunhão com o sacerdote. Ela diz que se a desobedecer o sentirá muito - quando ele disse isso, lançou um olhar a Rook.
Ele se afastou antes que ela tivesse a oportunidade de considerar uma resposta. Como se atrevia sua madrasta a ameaçá-la em sua própria casa e com palavras que ela sabia muito bem que a afetariam. Faith começou a tremer quando se aproximou da plataforma. Zangou-se consigo mesma por estar assustada e se zangou até mais com a audácia de sua madrasta de ameaçá-la em seu próprio lar, um lugar onde ela finalmente se sentia segura.
De repente suas pernas pareceram muito pesadas para mover-se, ou talvez fosse porque tremia tanto que encontrava difícil dar outro passo. Sentiu-se muito tonta e incapaz de concentrar-se. Ouviu o pranto de Rook ao longe. Por que chorava?
Ela não deixaria que nada mau lhe acontecesse, e tampouco Eric. Ele os protegeria a ambos, disso ela não tinha nenhuma dúvida.
Olhou a seu marido que parecia estar levantando-se de sua cadeira e correndo através da plataforma quando ela suavemente gritou seu nome.
Faith não tocou o piso; Eric a tomou em seus braços quando ela desmaiou. Colin seguiu o mensageiro, agarrando o homem pelas costas de sua túnica quando este tentou escapar.Borg se uniu a Eric depois de pedir que um dos criados fosse procurar Bridget.
Rook lambeu o rosto pálido de Faith e continuou choramingando sua preocupação por sua ama.
Eric se alarmou tanto que gritou a Borg. - Faz algo.
Ele não chegou a responder por que os gritos frenéticos de Bridget se ouviram no salão e em segundos Bridget tinha a situação em suas mãos. Um pano molhado com água fria foi aplicado várias vezes sobre o rosto pálido de Faith enquanto rumores de que a ama da fortaleza estava grávida se estenderam como um fogo selvagem.
Eric, Borg e Bridget ouviram esses sussurros e Eric enviou a Bridget um olhar interrogador.
- Não sei se ela está grávida, meu Lorde - Bridget disse em voz baixa.
- Embora exista a possibilidade - Borg disse com um sorriso e Eric lhe lançou um olhar de advertência que serviu pouco. - Os prazeres têm seu preço.
- Não - Bridget disse irritada. - É minha lady quem pagará quando tiver essas tortuosas dores de parto.
Dessa vez Eric empalideceu e Bridget pareceu arrependida de seu comentário.
- Minha lady é forte, meu Lorde. Estou segura que ela achará essa dor suportável.
Faith começou a gemer suavemente.
- Ela já se recupera - Eric disse aliviado.
- Penso que deveria levá-la para o quarto. Posso atendê-la melhor lá.
Eric a elevou em seus braços com a facilidade de um homem que leva um pacote leve, embora a segurasse com cuidado e uma delicadeza que trouxe algumas lágrimas às mulheres no salão.

Classificação:




7 comentários:

Renata Cristina disse...

Adoro esse livro! Um dos meus históricos preferidos!!!

Lu, você o descreveu muito bem!!
Adorei!

Beijos!!

Pamela Chris disse...

Livro – O Reino de Milian
Sinopse
A guerra dos três Reinos já preocupava Ana e sua mãe antes mesmo de David, um garoto do Reino inimigo, chegar. A partir daí Ana vê sua vida mudada. Juntamente com alguns amigos ela deve viajar entre os Reinos, mesmo com o perigo da guerra, e efetuar uma missão nobre. Uma missão que poderia trazer de volta a paz, a alegria que uma guerra de vinte anos tirou. Uma missão que uniria Milian novamente.
E Ana está disposta a isso, mesmo que signifique que ela pode não voltar viva.

Gostou? Então dá uma olhada no blog do livro: http://www.oreinodemilian.blogspot.com
;)
BJS

k-rol disse...

LUUUUUUUUUUUUU EU QUERO ESSA HISTÓRI PARA MIM!
ESSE TEM CARA DE SER MUITO BOM!EU SIMPLESMENTE ADORO QNDO UM DOS MOCINHOS(AS)TEM UM DEFEITINHO BÁSICO!
UM XERU

Marli Carmen disse...

Olá...Sou escritora e estou sorteando meu livro no blog
venha partcipar com a gente!
Bjs
http://amazoniaumcaminhoparaosonho.blogspot.com/
“Às vezes sentava-me na rede, balançado-me com o livro aberto no colo, sem tocá-lo, em êxtase puríssimo. Não era mais uma menina com um livro: era uma mulher com o seu amante." (Felicidade Clandestina, Clarice Lispector)

marla disse...

Já li e gostei muito da história.
Bem diferente.
Não conhecia livros dessa autora. Mais ela me surpreendeu.
até mais.

Nathal Sant disse...

Lu, por favorrrrr, estou doida pra ler este, vc pode me enviar se tiver?? Estou atrás de tudo que seja sobre irlandeses,afe, estou apaixonada...por um irlandês lindo é claro, então como estamos descobrindo tudo sobre Brasi/Irlanda, vale o que for para deixar um mais pertinho doutro né...bjsss
ca
http://mromances.blogspot.com

Ketlen disse...

A sinopse do Diabo Irlandes é simplesmente d++++.
Estou morrendo de vontade de ler, mas não encontro em lugar nenhum, se vc tiver ai tem como me enviar?

Bjos

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...