sexta-feira, 1 de junho de 2012

Herdeira do Orgulho - Sharon Kendrick

Título Original:
Kat´s Pride
Copyright © 2010 by Harlequin Books S.A.

Protagonistas:
Carlos Guerrero e Kat Balfour

Sinopse:


Trabalho ou diversão?

Kat Balfour chegara ao iate de Carlos Guerrero, um homem de negócios brilhante, porém enigmático, e lá percebeu que na verdade ele a contratara para trabalhar, não para se divertir! Presa no meio do oceano com Carlos, o homem mais sedutor que já conhecera, Kat sentiu-se completamente perdida! Cada vez mais intrigado com Kat, Carlos estava em dúvida se ela deveria ter mais serviço ou se poderiam passar alguns momentos de prazer juntos... Mas, na verdade, ele sabia que conquistar o coração de Kat não seria uma missão tão fácil...


Resenha:

Nossa! Nem sei por onde começar, porque detestei esse mocinho. E olha que eu adoro espanhóis! Eu achei ele presunçoso, arrogante, mas não daquele modo charmoso, que nos faz derreter, arrogante no pior aspecto, e ainda por cima e pior de tudo, preconceituoso! Ele se achava acima do bem e do mal. Está certo, que a Kat era uma mocinha mimada, daquele tipo beeem patricinha, mas acredito que ele não tinha o direito de julga-la, como julgou. Ele a humilhou numa festa, só porque ela deu em cima dele, porque ela se sentiu atraída por ele, por usar um vestido decotado e jóias. E daí? Achei isso tudo muito ridículo. Adorei que quando ele a colocou como empregada no iate dele, apesar de ter reclamado um pouco, ela ergueu a cabeça  foi em frente, mesmo não sabendo cozinhar um ovo. Detestei o fato de ela ter ficado grávida de cara. Aliás, as irmãs Balfour, até agora, não estão com sorte nas suas primeiras vezes.

Kat é uma das irmãs Balfour, filha do segundo casamento de Oscar Balfour, rebelde - no livro da Mia, Herdeira do Escândalo, menciona-se que Mia sai com uns amigos de Kat e que eles são barra pesada - e mimada ao extremo, mas que também tinha sua dose de traumas. Num dos bailes da família Balfour, ela, vestida para matar, se sente atraída por Carlos Guerrero, e parte para cima. Dá em cima dele descaradamente e o convida para dançar. Ele a humilha, tratando-a como uma vagabunda. Aproximadamente um ano depois, diante de outro escândalo da família Balfour, Kat resolver fugir de tudo isso, porém seu pai a encontra e lhe oferece a oportunidade de embarcar numa viagem de iate pelo Mediterrâneo. Ela, ingênua, não imagina que o pai a entregou na mão do único homem que a havia enfrentado na vida, para que ela aprendesse que não devia fugir de seus problemas. Créditos para Kat, porque apesar de mimada, eu gostei dela e por isso dei três estrelinhas.


                *** Série Noivas Balfour ***

2-    Herdeira do Orgulho- Sharon Kendrick
3-    Herdeira da Inocência – Índia Grey
4-    Herdeira da Sedução – Kim Lawrence
5-    Herdeira da Lição- Kate Hewitt
6-    Herdeira do Segredo- Carole Mortimer
7-    Herdeira do Infortúnio- Sarah Morgan

Ponto Alto:


Depois do seu anúncio, a atmosfera ficou pesada como chumbo. Kat insistiu em ser levada ao cais o mais rápido possível. Tudo o que desejava era sair do iate e fugir da fria indiferença com que Carlos recebera a notícia de que ela não estava grávida.

— Eu vou levá-la — ele disse quando ela apareceu de volta no deque, depois de fazer as malas, com um rosto calmo e os lábios contraídos.Kat balançou a cabeça e recusou. Ele iria levá-la, e ela teria uma crise e faria papel de boba diante de todas as celebridades espalhadas pelo porto de Antibes? Ela corria o risco de lhe dizer o quanto a sua vida seria vazia sem ele. Ou pior: seria capaz de implorar que ele a deixasse ficar.— Não — ela disse, tentando fingir um sorriso para evitar o choro. Ela não iria chorar. — É melhor assim, Carlos. Nós dois estamos aliviados com o resultado, você sabe. — Então, por que o seu coração parecia ter sido atravessado por uma faca que deixara um buraco bem no meio?— Si — ele disse calmamente. — Você tem razão. Foi melhor assim.Kat fez força para falar num tom alegre:—Bem... Então não há mais nada a ser dito, não é?Carlos olhou para ela e notou a sua pele macia, os lindos lábios, e os olhos azuis como o céu do Mediterrâneo.— Só que foi incrível enquanto durou — ele falou em voz baixa.— Sim, sim. Foi incrível. — Seria isto que ele costumava dizer, a sua frase habitual de despedida? Um roteiro preparado para amenizar a dor do adeus, pronunciado quase com carinho, mas cauteloso o bastante para não provocar falsas esperanças? Kat sentiu que não iria aguentar nada que pretendesse se passar por ternura, porque isto tornaria a despedida insuportável. Ela se agarrou com força à alça da mala e o encarou. — Mas agora terminou.Carlos nunca fora deixado por uma mulher com tamanha rapidez e eficiência. Pensando bem, era sempre ele quem as deixava. Imaginara que Kat iria tentar ficar mais um pouco, que fincaria os pés e diria que não queria acabar o caso entre os dois. Bem, ela não fizera nada disso e não correspondera às suas expectativas, deixando-o confuso. Talvez ela estivesse certa. Talvez fosse melhor assim. Carlos se aproximou e roçou-lhe os lábios trêmulos num beijo rápido e superficial, enquanto Mike chegava da cozinha.— Cuide dela — disse Carlos bruscamente. Ele se voltou e foi embora.Kat sentiu o coração se contrair ao vê-lo ir embora. O que esperava? Que ele ficasse parado ali, vendo-a acenar com um lencinho, enquanto a lancha os afastava cada vez mais? Provavelmente ele estaria dando um enorme suspiro de alívio, como qualquer homem que acabasse de se livrar de um grande peso. Ao desembarcar no cais e se dirigir para o carro que Carlos mandara esperá-la, Kat ficou tonta ao ser surpreendida por um clarão azulado.—Acho que alguém acaba de me fotografar — ela falou confusa.— Ah, os paparazzi sempre rondam por aqui — disse Mike com uma careta, desembarcando as malas e colocando-as no cais. E então, para surpresa de Kat, ele a envolveu num abraço apertado. — Vamos sentir sua falta — ele resmungou. — Você se saiu muito bem.A despedida só agravou o estado emocional de Kat. Depois que Mike foi embora, ela entrou no carro e pediu ao motorista que parasse numa farmácia. Em seguida, foi levada para uma pista de pouso próxima, onde Carlos providenciara um jatinho que iria levá-la a Londres.Assim que Kat desembarcou em Londres, o seu celular começou a tocar. Ela atendeu e ouviu a voz do pai, do outro lado da linha.— Kat — ele disse bruscamente — você está bem?— Eu... estou ótima — ela respondeu hesitante. — Por quê?—Acabo de falar com Carlos Guerrero.Por um momento, Kat ficou paralisada, enquanto a imagem dourada e sombria do espanhol parecia dançar diante dela, desafiando-a.— O que ele disse?— Apenas que ficou muito satisfeito com você.— Fi-ficou?— Com certeza. Ele disse que você parece estar curada da tendência de fugir dos problemas, que parece ter aprendido o significado da palavra compromisso, e que eu deveria ficar contente. Ah, ele também aconselhou que eu a deixasse usar o apartamento de Londres e que recomeçasse a pagar a sua mesada.Kat exalou o ar, e só então percebeu que estivera contendo o fôlego. Realmente, o que ela esperava? Que Carlos dissesse a seu pai que ele se tornara muito apegado a ela, durante a viagem? Ou que ele percebera que não podia viver sem ela? Como se vivessem em outros tempos e ele tivesse telefonado para pedir permissão a seu pai, para continuar a vê-la! Na verdade, tudo que importava para Carlos eram as malditas regras sobre as quais os dois homens concordavam. O que seu pai dissera só reforçava o fato de que o espanhol podia tê-la levado para a cama, mas no fundo ainda a via como uma menininha mimada que precisava da mesada para sobreviver.— Você ainda está na linha, Kat?— Sim, pai — ela falou resignada. — Ainda estou aqui.— Eu só queria dizer... Muito bem, querida. Estou orgulhoso de você. O apartamento está pronto e você pode movimentar a sua conta no banco imediatamente — ele anunciou em tom carinhoso. — E pode comprar o que quiser, porque estou aumentando a sua mesada!Kat sentiu como se lhe oferecessem um cálice de veneno, e, no trajeto do aeroporto até em casa, ela se sentia deprimida e meio enjoada.


Classificação:








Um comentário:

Renata Cristina disse...

Olha ...
Pelo que vi tbm não gostei da atitude do pai, não!!
Viuxe!!!!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...