terça-feira, 3 de julho de 2012

Amarga Traição - Penny Jordan

Título Original:
Marriage Without Love
Copyright © by Penny Jordan

Protagonistas:
Ken Blake e Briony Winters

Sinopse:

Briony quase morreu ao descobrir que Ken Blake, o homem a quem amava, a tinha enganado. Interessado apenas num furo de reportagem, para desvendar um caso secreto sobre um conhecido financista, ele usou Briony de maneira vergonhosa e humilhante. Aproveitando-se do amor dela, levou-a para a cama e a convenceu a lhe contar tudo o que sabia sobre o famoso executivo. No dia seguinte desapareceu, deixando Briony à mercê de repórteres e familiares, todos tratando-a com desprezo e acusando-a de "informante". Sem poder se defender, e sabendo que seu crime tinha sido imaginar-se amada, Briony viveu um verdadeiro inferno. Agora, Ken estava de volta exigindo o que restara daquela noite: seu filho...



Resenha:


Morno! Morno! Morno! Na verdade, acho que sou eu, que não vou muito com esses "Florzinhas", não. Acho as mocinhas muito bobocas. Sem iniciativa e força de vontade. Submissas demais. Para mim, não dá! Nesse livro, Briony acreditou ser traída por Ken da maneira mais vil, acabou grávida dele e ele desapareceu. Um calhorda, a primeira vista, concordo! Mas, a história não foi bem assim. Ele não a enganou, realmente, porém, as justificativas apresentadas pela autora, também não me convenceram. Não me pareceram nada verossímeis. Enfim, o tempo passa, os dois se reencontram, ele descobre que ela gerou um filho dele e exige casamento. Não aguento com isso. Esses homens que nunca pensam em se casar e de repente, para dar um lar para a criança em questão, obrigam a mocinha ao casamento, com não sei quantas ameaças. A idiota casa e fica sofrendo. Porque é apaixonada, mas acha que não deve demonstrar porque senão vai sofrer mais. ODEIO MOCINHAS ASSIM. Que acham demais e não fazem absolutamente nada. Eu não consegui ter ódio do Ken, porque achei a Briony extremamente chata, então me solidarizei com ele e quando ele a rejeitou na praia, eu achei bem feito!. Dei regular, e sei, que exatamente por isso, minha amiga Renata Cristina, do Sarang Hamnida Dramas vai querer ler! hahahaha..


Ponto Alto:



No quarto ela se sentou na beira da cama, tentando prestar atenção a cada som, mas quase meia hora se passara e nem sinal -de Ken!As esperanças começaram a desaparecer e a excitação começou a transformar-se em tristeza. Será que não tinha deixado as intenções bem claras ou será que ele não estava mais interessado... .Briony esperou mais quinze minutos e então saiu da casa, seguindo o caminho que levava à praia. O barulho das ondas contra as pedras era reconfortante. A noite estava quente e havia uma suave brisa. Dominada por uma necessidade incompreensível, Briony tirou vagarosamente a saia e a blusa de seda, colocando-as com cuidado fora do alcance da água. Quando a brisa começou a bater em sua pele ela hesitou, mas depois acabou se despindo completamente e entrou no mar.
Nunca tinha nadado à noite e muito menos despida, e agora sentia-se um pouco chocada com aquele impulso. Mas experimentar a sensação da água do mar batendo em seu corpo nu era deliciosamente erótico. Ela se jogou contra as ondas, segura por saber que a praia era particular.Quando viu uma sombra vindo pela praia, quase morreu de susto. Ela boiava imóvel, enquanto o vulto se dirigiu à pequena pilha de roupas, então, vagarosamente, retirou as suas, entrando no mar com passos largos até que conseguisse nadar tentando alcançá-Ia.- Ken... - murmurou num suspiro e calou-se, pois a intensa excitação alertou-a de que era melhor ficar quieta.Nadou languidamente, afastando-se, quando ele quase chegou perto. Estava certa de que Ken a seguiria e então, quando a alcançasse, ele a abraçaria, mergulhando-a sob aquela água, para beijá-Ia até que a falta de ar os fizesse vir à tona.- O que está acontecendo com você esta noite? - perguntou ele, quase sussurrando.- Estou querendo apenas ser uma mulher, Ken - falou docemente, tentando escapar dos braços dele e mergulhando, provocante.Ele nadou com maior rapidez, alcançando-a e abraçando-a suavemente quando ela se virou em direção à praia.Ao saírem da água, parecia natural que Ken a carregasse nos braços, sem dizer nada, até um pequeno trecho de areia que o mar havia limpado com suas ondas. Ele a deitou no chão, cobrindo-a com o próprio corpo.Em completo silêncio Briony levou as mãos ao rosto dele, acariciando-o suavemente antes de beijá-Io com paixão, ao mesmo tempo que Ken começava a explorar o corpo dela com movimentos suaves e sensuais.Ela o beijava com paixão enquanto suspirava a cada toque leve e atormentador de Ken. Suas mãos começaram a acariciar febrilmente o corpo dele, enquanto seus lábios beijavam aquela pele com ardor.Ken suspirou profundamente logo que ela o abraçou, moldando o corpo ao dele, incitando-o a possuí-Ia num redemoinho de prazer interminável.Não havia mais lugar para vergonha ou timidez quando Briony passou possessivamente os braços pelo pescoço de Ken, prendendo os lábios aos dele e sendo novamente atormentada com aquelas carícias másculas e sensuais.A demora de Ken em possuí-Ia era insuportável, e Briony contorcia-se febrilmente sob ele, implorando o que ele se negava a fazer, com os braços tentando trazê-Io de novo para junto de si.Ele segurou as mãos dela, afastou ainda mais o próprio corpo e, olhando para o rosto de Briony, disse com a respiração ofegante:- Agora diga-me que você não é uma mulher, Briony, e que não sabe o que é sentir e querer possuir alguém quando se está morrendo de desejo.O pânico tomou conta dela, Ken não a olhava mais com paixão, mas com um olhar tão frio que a deixou amedrontada.- Vou lhe ensinar mais alguma coisa... - Ken continuou - e tenho certeza de que você será uma excelente aluna, porque vou lhe mostrar o que é se sentir rejeitado como você vem fazendo comigo o tempo todo. E para lhe explicar isso não preciso fazer absolutamente nada, preciso, Briony? - ele perguntou, com maldade. - A única coisa que devo fazer é sair daqui nesse momento. Nada de sexo sem amor, você me disse uma vez, e é exatamente o que penso. Foi bom enquanto durou, mas agora acabou.Sem dizer mais nada, ele se virou e a deixou deitada na areia. Enquanto seu corpo doía de frustração, Briony sentia-se humilhada e destruída, insegura diante daquela recusa. Porém, sabia que se Ken voltasse e resolvesse possuí-Ia, mesmo assim não teria forças para resistir.Depois de algum tempo conseguiu voltar para o quarto.Não havia sinal de Ken, embora ela nem esperava que ele estivesse lá. Tentou esquecer o desejo que seu corpo sentia.Havia ficado tão atormentada com os próprios sonhos, quando Marian lhe contou tudo, que nem pensou no que a rejeição tinha representado para Ken e os.sentimentos dele.Era natural que ele quisesse se vingar. Ela também não havia sentido a mesma ânsia de vingança? Agora estava magoada, pois Ken a vencera, como tinha prometido. Experimentou o sofrimento decorrente daquela rejeição e nem por isso ficou com ódio dele. Pelo contrário, eles estavam vivendo o tempo todo num grande equívoco.Deveria ter conversado com ele primeiro, pensou com tristeza. Deveria ter explicado que nunca recebera aquelas cartas e que nunca soubera o que lhe havia acontecido.Será que isso teria adiantado? Será que a amargura dele já não era profunda demais? Se Ken ainda tivesse um mínimo de sentimento por ela, certamente esta noite teria deixado todas as barreiras de lado...Briony começou a se sentir cansada. Depois do que acontecera, estava fraca demais para pensar em qualquer solução viável para sua situação. Poderia encarar Ken novamente sabendo como havia se exposto a ele? "Nada de sexo sem amor", ele afirmou, e agora Ken sabia que ela o desejava, pois tinha se traído abertamente, encorajando-o a possuí-Ia.As lágrimas começaram a correr pelo seu rosto enquanto Briony se virava de um lado para o outro na enorme cama vazia. Ela precisava ser perdoada...

Classificação:







3 comentários:

Suelen Mattos disse...

Nossa, desse aí então eu vou passar longe. Já tenho a minha famosa relação de amor e ódio com a titia Penny, e esse aí está na cara vai será um caso de "ódio". Qndo comecei a ler o resumo pensei: "a mocinha foi enganada por um sem vergonha, pra fazê-la falar sobre o executivo. Então o tal executivo deve ser o mocinho".... pode imaginar a minha cara qndo vi que o sem vergonha é que era o mocinho?!?! O.o
Mesmo ele não sendo totalmente sem vergonha, só pelo fato de ter sumido e largado o abacaxi com ela já me deixou com um pé atrás. E ao descobrir que a mocinha faz o estilo boboca, fiquei com o OUTRO pé atrás, kkkkkkkkkkk
Boa dica para "não-ler-nem-sob-tortura", hehehe. O melhor do "livro" foi a sua resenha, falou e disse, hehe!!!!

=)


Suelen Mattos
______________
ROMANTIC GIRL

Luciana Apaixonada por Romances disse...

Eu gostei da sinopse,é uma história bem levinho para uma tarde hahaha

Até o próximo post!
Luciana
Tendo oportunidade, visite meu blog.
http://www.apaixonadaporromances.com.br/

Renata Cristina disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Não amiga!!!!
Sendo Penny Jordan eu passo!!!!
Nessa nem minha inexplicável tendencia a ler livros ruins para comprovar se são realmente ruins vai me fazer ler PJ rsrsrsrsrss

Bjossss

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...