segunda-feira, 23 de julho de 2012

Herdeira do Segredo - Carole Mortimer

Título Original:
Annie´s Secret
Copyright © by Harlequin Books S.A.

Protagonistas:
Luca de Salvatore e Annie Balfour


Sinopse:

Annie era uma mãe solteira apaixonada pelo filho. Mas como herdeira Balfour, ela teria de trabalhar duro para dar a seu filho uma infância normal. E então um encontro fortuito a pôs de volta no mundo de Luca de Salvatore, o deslumbrante pai de seu filho... Mas ele não sabia de nada. Annie tinha que contar a verdade, e Luca não conseguia ver além do escândalo e da reputação dos Balfour. Poderia Annie encontrar um meio de fazer Luca entendê-la e dar a chance de seu filho conhecer o pai?


Resenha:

Uma agradável surpresa depois do livro tenso da Zoe. Gostei bastante, mas eu adoro mesmo, essas histórias de mocinha com bebês, cujos pais não sonham com a existência, como no caso da Annie. Bem, se teve uma coisa que eu acho que gostei, também,  foi o fato de ele não tê-la reconhecido imediatamente, depois de 4 anos sem -la. Tá certo, todas vão me dizer que isso é um absurdo, mas acho que a história fica muito mais verossímil do que a mocinha ser aquela noite inesquecível, mas tão inesquecível, que o mocinho nem a procura depois, e só sente a atração novamente porque esbarra com ela por acidente numa esquina qualquer, daí a vê e decide que nunca a esqueceu e que ela é a mulher da sua vida. Acho essas histórias difíceis de engolir, porém, o Luca, realmente, literalmente esbarra com a Annie e não a reconhece. Só descobre quem ela é quando vê uma tatuagem que ela possui na base das costas. Então ele acaba descobrindo também o grande segredo de Annie. Uma história que eu achei gostosinha de ler. Adorei a atitude do Luca no final. Dei Bom.


  *** Série Noivas Balfour ***


6-    Herdeira do Segredo- Carole Mortimer
7-    Herdeira do Infortúnio- Sarah Morgan


Pontos Altos:


Era tão silencioso ali... Calmo e privativo. Annie duvidava que alguém tivesse motivos para ir ali àquela hora do dia.
— Devemos voltar para a villa agora.
— Devemos?
Annie lhe lançou um olhar cauteloso. Quando ele se movera para estar tão perto que precisava dobrar a cabeça para trás para olhar para ele? E, mais importante, por que se movera?
Deu um passo para trás e molhou os lábios, nervosa.
— Eu realmente acho que devemos voltar agora, Luc...
— Não há motivo para pressa. — O sotaque se tornou mais pronunciado quando baixou a voz. — Não gosto dos seus cabelos presos assim — murmurou suavemente, enquanto estendia as mãos e removia a presilha da cabeça dela.
Annie percebeu, ao mesmo tempo, os cabelos caindo soltos nos ombros e o modo como os olhos de Luc ficavam ainda mais escuros enquanto mergulhava os dedos em seus cabelos, segurava-a pela nuca e a puxava para ele.
— Eu... O que está fazendo, Luc? Ele sorriu.
— Adivinhe — sussurrou, tão perto agora que o calor de sua respiração lhe roçava os lábios.
— Pensei que havíamos concordado que isto... Isto apenas confundia a questão. —Annie podia ouvir o desespero na própria voz enquanto tentava resistir a ele.
— Isto...? — Mais uma vez, sua respiração era uma carícia quente, desta vez contra a mandíbula de Annie quando ele abaixou a cabeça para lhe dar beijos suaves em toda a sua extensão.
Annie levantou as mãos e encostou-as no peito de Luc com a intenção de empurrá-lo, mas as mãos ficaram imóveis, depois começaram a acariciar quando sentiu a rigidez dos músculos cobertos por seda, o coração dele disparado numa batida primitiva sob as pontas dos seus dedos.
— Concordamos que não faríamos isto de novo.
— Mudei de ideia — murmurou, enquanto as mãos se moveram para lhe empalmar as nádegas e puxá-la para ele, fazendo-a sentir completamente a pulsação dura e urgente de sua excitação.
Uma excitação que despertou uma explosão súbita de calor entre as coxas de Annie.
— Mas...
— Não compreende que esta é a única maneira que temos de nos comunicar? — Gemeu, e então sua boca tomou posse da dela, voraz, faminta.
Os lábios de Annie se abriram para encontrar toda a força daquele beijo, um beijo que se tornou ainda mais urgente enquanto a excitação de Luc aumentava e ele enrijecia até que Annie não conseguiu pensar em mais nada a não ser na necessidade de tê-lo profundamente dentro dela.
Abriu as pernas enquanto Luc se pressionava ainda mais, numa tentativa de preencher o vazio dentro dela, o membro rijo acariciando lhe ritmicamente o pequeno botão que se escondia ali.
Aquilo era loucura, pura loucura, mas Annie não tinha o poder, nem a vontade, de resistir. Em vez disso, suas mãos subiram e seus dedos mergulharam nos cabelos de Luc, enquanto ele lhe tomava o lábio inferior na boca, mordendo-o suavemente e então sugando a carne tenra.



— Se eu concordar em sair para jantar com você, vai aparecer desta vez?
Ainda não fazia a menor ideia de por que Luc a convidara, mas amando-o como o amava e tendo sua garantia de que o peso enorme da luta pela custódia de Oliver fora retirado da equação, certamente não era um convite que Annie pretendia recusar.
O fantasma de um sorriso surgiu no rosto de Luc.
— Você jamais saberá o quanto me arrependo de não ter ido me encontrar com você aquela noite.
Annie observou-o cuidadosamente, precisando saber o que havia atrás daqueles enigmáticos olhos negros. Desejando, de todo o coração, saber por que Luc a convidara. Bem, só havia uma forma de descobrir a resposta para isto!
— Se está me convidando para jantar apenas para conversarmos sobre Oliver...
— Adoraria conversar sobre Oliver... O puro milagre que ele é!... As 24 horas do dia — admitiu Luc. — Mas eu... nós... Não precisamos falar nada sobre ele. Quero passar algum tempo com você, Annie, para conhecê-la melhor e para que você me conheça. Você virou meu mundo de cabeça para baixo nestes últimos dois dias — acrescentou, emocionado.
— Por causa de Oliver...
— Não, não por causa de Oliver! — insistiu Luc.
Como poderia explicar aquilo a Annie? Como poderia fazê-la compreender as coisas que descobrira sobre si mesmo na noite anterior, quando saíra para caminhar do lado de fora do hospital com tanta inquietude?
Que era ela, e apenas ela, que provocara as mudanças nele. Que, desde que a encontrara de novo, ela demolira completamente as defesas que construíra tão firmemente em torno de suas emoções. Que suas emoções agora estavam totalmente comprometidas, tão expostas que se sentia vulnerável de uma forma que não acreditara ser possível. De alguma forma, Luc sabia que precisava tentar... Mais do que tentar!... Fazer Annie acreditar naquelas mudanças ou se arriscaria a perdê-la para sempre.
—Annie, meu convite para jantar não tem relação nenhuma com Oliver — disse Luc com firmeza. — Estou pedindo que me dê a oportunidade de... De cortejá-la, se é esta a palavra, do modo antigo.
Ela ficou completamente imóvel.
— Por quê? — Sentia dificuldade de respirar.
Luc respirou fundo e decidiu arriscar tudo numa última jogada do dado:
— Porque eu amo você. Porque, desde que a encontrei de novo há dois dias, passei a admirá-la e a amá-la mais do que qualquer outra mulher na Terra. Porque o pensamento de ter que permitir que você se afaste da minha vida pela segunda vez está me destruindo completamente!
As mãos dele estavam fechadas com força nas laterais do corpo, o queixo tão rijo que parecia em risco de quebrar com a pressão.
Annie olhou para ele, apenas olhou. Estava completa e absolutamente atônita pelo que Luc acabara de dizer, por sua aparência. A dor na escuridão dos olhos e a tensão em seu rosto e em seu corpo eram evidências claras de como a resposta de Annie à sua declaração era importante para ele.


 Classificação:







2 comentários:

Nathal Sant disse...

Oi. Gostei das novidades. Esse parece bom, mas ando um pouco cansada com esse mesmo tipo de enredo... bem podiam mudar um pouco.
Bjs
Ca
http://mromances.blogspot.com

Luciana Apaixonada por Romances disse...

Eu ainda não li nenhum livro dessa série, tenho uma bronca com esses romances com 2 histórias, não compro de jeito nenhum, mas pretendo ler em breve haha.

Beijos
Luciana ||Apaixonada por Romances||

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...