sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Maratona de Banca - Agosto: Estação do Amor - Helen Bianchin

Maratona de Banca - Agosto

Tema: Contemporâneo
Livro Escolhido: Estação do Amor - Helen Bianchin

Eu não sei porque escolhi esse livro. É sério. Contemporâneo é o estilo de livro que eu mais gosto, que eu mais leio, e não sei porque fui escolher essa porcaria. E olha que eu adoro os livros da Helen Bianchin, mas realmente, nesse ela não foi feliz. Livro extremamente chato. Passem longe!

Título Original:
Purchased: His Perfect Wife
Copyright © 2008 by Helen Bianchin



Protagonistas:
Wolfe Alexander e Lara Sommers

Sinopse:

O restaurante que Laura tanto ama está em crise, e apenas um homem pode ajudá-la: Wolfe Alexander. Alto, moreno e soturno, ele se assemelha a um lobo solitário, e exige que, em troca de sua ajuda, Lara se torne sua esposa de conveniência!
Sem alternativa, Lara cede às exigências de Wolfe e é apresentada a um mundo de glamour e elegância com o qual jamais sonhou. O intenso desejo de Wolfe completa o cenário, mas há apenas uma coisa faltando: o amor de seu marido...




Resenha:

Um livro que basicamente não acontece NADA! Nada mesmo! E adoro ler romances onde se descreve a rotina do casal, a convivência, a intimidade. Gosto mesmo! Acho super fofo! Mas quando a rotina - e o livro - se resume em: ele sai para trabalhar, ela sai para passear com o motorista - ele chega, ela cozinha para ele, eles jantam, fazem amor e dormem TODOS OS DIAS, isso realmente, fica muito cansativo, para dizer o mínimo. Eu também não entendi - e nem gostei -  dele não deixa-la trabalhar no seu próprio restauraurante. Preferia deixar ela zanzar com o motorista e também não entendo essas desulpas que as autoras tem do "eu sempre te amei, mas vc era muto nova para assumir um compromisso mais sério". Cara! Isso é o fim! Mesmo mais nova, eles poderiam ter se relacionado, namorado, sei lá. Ninguém precisa se casar de imediato. Minha recomendação: PASSEM LONGE! Não dei sorte esse mês.

Ponto Alto: 

Adorei o passeio! exclamou Lara no momento em que entraram na mansão. Vou preparar um café. Você quer também?Ele gesticulou positivamente. Leve para mim no escritório. Há algo que preciso lhe entregar.Lara ficou intrigada. Não estou precisando de nada. Mas isso eu faço questão de lhe dar.Wolfe aguardou até que ela depositasse a xícara de café na escrivaninha e só então lhe entregou um envelope.Ela o abriu e arregalou os olhos quando deparou com um cheque anexado a algumas folhas de papel. O que significa isso? Leia o que está escrito nos documentos.Ela percorreu os olhos pelo relatório e descobriu que se tratava de uma restituição integral do dinheiro retirado por Paul Evans das contas bancárias, tanto do restaurante quando a particular de Lara. Como conseguiu isso? Uma combinação perfeita entre investigação particular, influência política e, é claro, uma boa recompensa para incentivar o interesse dos envolvidos. Agora só é preciso que você assine a duplicata. Pode me emprestar uma caneta?Ela nem precisou pensar duas vezes antes de tomar a atitude que desejava. Assinou o documento e, destacando, o cheque devolveu-o para Wolfe. Quero que fique com ele. Não quero. Se não aceitar eu o enviarei para seu assistente e pedirei que ele deposite em sua conta bancária. Eu darei ordens para que ele não faça isso.
Lara fulminou-o com o azul do olhar. Se não aceitar este cheque, eu vou servir seu jantar com pratos recheados pelo resto da vida. E como medida extrema ela acrescentou: E também vou dormir em outra cama. Por quanto tempo? ele perguntou em tom de zombaria.Ela atirou sobre ele a única coisa que tinha em mãos: a caneta. Por anos. Isso jamais acontecerá. Não tenha tanta certeza...Ele a calou com um beijo e, como se fosse uma mágica, ela relaxou a tensão instantaneamente.Wolfe estava tentando levar vantagem através da fraqueza dela.Quando ele ergueu a cabeça, ela o observou por alguns segundos e depois protestou: Não. Não o quê? Não quer que a beije?
Sem nada responder, ela saiu da sala.Que droga!, ele pensou. Se era tão importante para ela que ele ficasse com o cheque, ele ficaria.



Classificação:








2 comentários:

Fran Reis disse...

Oi Lu.
Gosto muito da Helen Bianchin assim como você, mas, realmente, esse livro é ruim mesmo.
Nossa, é meio sem eira nem beira.
O Wolfe é apaixonado por ela e ela por ele desde sempre. Mas, achei uma coisa meio desconexa.
Ele não deixa ela trabalhar, ela só fica cozinhando e cozinhando e zanzando.
Realmente, eu não gostei nem um pouco.
Dessa vez, Helen se perdeu na trama.

Beijinho

Nathal Sant disse...

Oi Lu
eu adoro os livros da Helen, mas esse é muuito chatinho mesmo, eu concordo, faz tempo que li.
Bjs
Passa lá tem resenha nova.
http://mromances.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...