sábado, 8 de setembro de 2012

Fruto Proibido - Uma Mulher Sensível - Jennie Lucas

Título Original:
Sensible HouseKeeper, Scandalously Pregnant
Copyright © 2010 by Jennie Lucas



Protagonistas:

Rafael Cruz e Louisa Grey

Sinopse:


Louisa Grey teve um tórrido e rápido caso com seu chefe, o bilionário argentino Rafael Cruz. Rafael não consegue tirá-la da cabeça, e Louisa tem segredos que poderão impedi-los de retomar suas antigas vidas.


Resenha:


Lindo! Lindo! Lindo! Eu amei esse livro! Adorei a Loisa, super decidida. Adorei o jeito que ela decide lutar pelo seu casamento, sem ficar chorando pelos cantos, enquanto ele estava crente que estava abafando, fazendo ciúmes para ela.. hahaha.. tive que rir, nessa parte. .e AMEI o Rafael, todo apaixonado, mas não querendo admitir. Devo dizer que a cena em que ele vira a bandeja porque não foi a Louisa quem foi lhe servir, para mim, foi épica! kkkkkkkk.. Super Recomendo!


Louisa é governanta das casas de Rafael há cinco anos. Uma funcionária perfeita, daquelas insubstituíveis. Com o passar dos anos, el se vê aaixonada por ele, e justamente por isso, adota um comportamento super frio, o que para um playboy, acostumado a ser bajulado por todas as mulheres, é um atrativo sem igual. Ele fica cada vez mas intrigado e interessado por ela, até que uma noite, ao voltar de um de seus encontros, ele a vê chorando na cozinha. Naquilo de meio que conforta daqui, abraça dali, eles acabam na cama. Uma noite inesquecível para ambos. Mas, sabendo que nada bom pode resultar disso, foge para outra das muitas casas que Rafael mantem, mas é obvio que isso não podia ficar assim. Tudo muda quando Rafael decide comemorar seu aniversário na casa onde Louisa está, lhe faz uma proposta irrecusável e ela descobre que pode estar grávida.


Ponto Alto:


Ela chamou uma das camareiras.

Leve esta bandeja para o sr. Cruz, por favor.
A funcionária recém-contratada mudou o peso de um pé para o outro ao pegar a bandeja. Parecia nervosa.
Com um suspiro inaudível, Louisa lhe deu tapinhas incenti­vadores no ombro.
Não tenha medo. O sr. Cruz é... um homem bondoso. Ela ficou surpresa por um raio não tê-la atingido por aquela mentira. Ele não vai machucá-la. Pelo menos aquilo era verdade. Ele gostava de que suas casas e seus negócios fossem administrados calmamente e, por isso, jamais seduzia funcioná­rias... jamais.
Ao menos até um mês antes, quando jogara Louisa na cama e lhe rasgara as roupas. Quando ela esticara as mãos na direção dele, tão desejosa, enquanto ele caía sobre seu corpo nu, e am­bos eram devorados por sua sede e necessidade urgente...
Não! Não!
Por favor, leve logo Louisa falou com dificuldade. Com um movimento da cabeça, a camareira pegou a bandeja e saiu da cozinha. Mas Louisa mal começara a lavar os pratos quando a garota voltou, coberta de presunto, com mostarda Di­jon manchando seu avental e a rosa pendendo precariamente do cabelo recém-molhado!
O que aconteceu? Louisa arfou.
A jovem camareira parecia prestes a chorar.
—Ele jogou a bandeja em mim! Ela segurava a bandeja de prata em uma das mãos e um prato quebrado na outra. O so­taque de seu inglês de escola acentuado pela tensão. Ele disse que quer que só você o sirva, senhorita!
Louisa inspirou fundo.
Ele jogou a bandeja! Louisa ficou chocada ao pensar em seu chefe perdendo o controle. Por Deus, o que acontecera? Ele perdera um bom contrato? Perdera muito dinheiro? O que havia de errado com ele? Para que fosse tão violento e incivilizado a ponto de jogar uma bandeja...



Gosta daqui? ele disse, enrolando no dedo uma mecha de cabelos dela.
Ela o olhou. Tanto que acho que devia arrumar um emprego aqui ela disse, brincando apenas em parte. Seu amigo, dono dessa ilha, precisa de uma governanta? Qual é o nome dele?Rafael a encarou. A irritação saltava dele em ondas. Ele não é um homem bondoso. Especialmente com rela­ção a mulheres.Ela estivera tentando suavizar o clima, mas parecia ter fra­cassado clamorosamente. Por que ele levava o comentário dela tão a sério? Apoiando-se em um cotovelo, Louisa esticou a mão para massagear o ombro dele. Dá para dizer o mesmo de você ela provocou.
O músculo do maxilar dele se contraiu. Sim. Dá.Seria possível que ele estivesse com ciúme? Não, claro que não! Você sabe que não estou falando sério, Rafael! Não gosto de brincadeiras suas falando de outros homens —ele disse de forma tensa. Você é minha.Ela parou de massagear o ombro dele. Olhou-o. Eu sou sua?Ele balançou a cabeça. Sabe o que quis dizer. É uma funcionária preciosa. Você... Não ela interrompeu. Afastou sua mão dele e se sentou. Subitamente, ficou tão furiosa que não conseguiu pensar direito. Você falou certo da primeira vez. Pensa que eu sou sua. Que você é meu dono. E lá se ia o pensamento de que ela era a adorada amante dele! Acha que não tenho sentimentos. Não seja dramática. Eu lhe pago bem. Não há dúvida de que você é minha. Continua trabalhando para mim porque gosta da sua situação. E agora? Ela olhou à volta, para o luxuoso lugar que, de repente, perdera seu glamour. Estou trabalhando para você agora?Rafael falou por entre os dentes. Não. Você sabe que não está! Então, o que sou para você? Aqui, você é minha amante. Fora desta ilha, é a melhor empregada da minha equipe. Supervisiona todas as minhas ca^ sas, coordenando seu trabalho com as outras governantas. Nao conseguiria sem você.Foi o mesmo que ter dado um tapa no rosto dela. Talvez seja mesmo hora de eu seguir em frente Louisa disse lentamente, sentindo-se entorpecida. Por que se sentia tão traída se sempre soubera como aquilo terminaria?  Não ele disse furiosamente. Você não trabalhará para ele... ou para qualquer outro homem. Você é mi... Seu lugar é ao meu lado ele se corrigiu ao perceber o olhar furioso dela.As mãos de Rafael seguraram a cintura nua de Louisa. Ela baixou o olhar para os olhos acinzentados dele. O rosto de Rafael estava sombrio, quase selvagem. Ela conseguia ouvir a rou­quidão em sua respiração. Os olhares se avaliaram.Os dedos dele a apertaram quase dolorosamente.Então, levantou-se e a beijou.O beijo foi forte e profundo, um assalto à boca de Louisa, como se ele tivesse estado se contendo durante tempo demais, como se o mestre tivesse sido escravizado por uma paixão indesejada que não mais conseguia controlar. O beijo se tornou abruptamente mais persuasivo, desejoso e sensual, de uma maneira que ela não conseguiu resistir. Louisa envolveu o pescoço dele enquanto com um gemido baixo ele a puxou contra seu corpo nu na espreguiça­deira. Ela podia sentir como eleja a desejava novamente. Você é minha Rafael sussurrou. Diga que é. Nunca.Mas o desafio dela só pareceu aumentar a intensidade da pai­xão dele. Fez amor com ela novamente, sob o quente sol grego, com força e rapidamente, e com uma brutalidade que se iguala­va ao próprio desejo apaixonado de Louisa. Você é a única mulher em quem eu confio ele disse em voz baixa depois que haviam terminado, acariciando o rosto dela enquanto a observava aninhada em seus braços.No entanto, enquanto ele a abraçava e fechava os olhos, co­chilando ao sol, lágrimas desceram pelas faces de Louisa, e ele não as percebem.Estava presa.Precisava admitir. Apesar de saber que não passava de uma fantasia, apesar de saber que era algo tolo, idiota e perigoso, não conseguia mais deixar de amá-lo. Nenhum sonho de dois dias a curaria de seu amor por Rafael.Ela era dele. Completamente.

Classificação:






8 comentários:

Profª Lourdes disse...

Oi Luciana, parabéns pelos resumos que faz dos livros. Sua desvcrição é perfeita. Quem não leu fica com vontade de ler e acredito que esse é teu objetivo. Parabéns!! Bjuss

Luciana Miranda disse...

Oi, Lourdes!!!

Muito obrigada pelo elogio!

E obrigada pela visita tbem!

Beijos!

Bruna disse...

Gostei muito da resenha e dos comentários. Deu vontade de ler o livro!!!!

Profª Lourdes disse...

Olá querida seguidora e amiga, estou mais uma vez aqui com meu comentário pronto, mas de forma alguma querendo me promover, mas está mais perto de você, reavivando os laços que nos une nessa blogosfera. Como diz Madre Tereza de Calcuta “Por vezes sentimos que aquilo que fazemos não é senão uma gota de água no mar. Mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota”. Com certeza fazemos a diferença nesse mundo virtual, postando um pouco dos nossos conhecimentos, compartilhando coletivamente para que cheguem a outros indivíduos e assim sejam multiplicados. E lembrando mais uma vez Madre Tereza: “As palavras de amizade e conforto podem ser curtas e sucintas, mas o seu eco é infindável”. Saber que temos amigos mesmo por traz dessa telinha fria é maravilhoso, afinal podemos está distantes, falar línguas diferentes, mas estamos debaixo do mesmo céu. Bjuss um abençoado domingo e um inicio de semana na paz de Deus.

rafinha disse...

perfeito de mais amei ler!!!!

rafinha disse...

muito perfeito amei ler!!!

Nathal Sant disse...

Oi Luciana, adorei as novidades do blog. eu já li esse livro e tb gostei muito, especialmente pelo nome, amoooo esse nome, sempre paro para ler um livro qd o personagem tem esse nome e até hj, todos que eu li foram bons...acho que o nome chama coisa boa né?
Bjs
Aparece no blog, tem resenha nova.
Nathal
http://mromances.blogspot.com

Nathal Sant disse...

Oi LU
como está? E os livros?
Passa lá no blog que tem resenha nova.
Bjs
Nathal
http://mromances.blogspot.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...