sexta-feira, 11 de abril de 2014

Dominados pela Paixão - Noite Milionária - Sarah Morgan

Título Original:
Million-Dollar Love-Child
Copyright © 2006 by Sarah Morgan

Protagonistas:
Luciano Santoro e Kimberley Townsend


Sinopse:


Ela precisa fazer tudo o que ele deseja por cinco milhões de dólares. E ele se certificará de que ela mereça cada centavo...

O filho de Kimberley Townsend está em perigo, e a única pessoa que pode ajudar é o pai dele, o bilionário brasileiro Luc Santoro. Ele nem mesmo sabe que seu filho existe, e acredita que Kimberly não passa de uma golpista. Contudo, ele está disposto a dar o dinheiro que ela tanto precisa desde que se torne sua amante. Kimberly não é mais a virgem inocente que dormiu com ele anos atrás... E é justamente por isso que irá fazê-lo perder o controle em proporções que jamais imaginou...


Resenha:

Então, mocinho brasileiro! Mocinho brasileiro que mora no Brasil!!! Desculpem pela minha empolgação, mas adoro quando os mocinhos brasileiros arrogantes e bilionários moram realmente no Brasil e não, estão radicados em Londres ou EUA, como vááááários que eu já li. Sem contar que ele é meu xará e é tão arrogante, que não fica devendo nada a um grego da Lynne Graham! Eu amo! Me desculpem, mas eu amo mocinhos arrogantes! E não é só isso, Luc se acha mais necessário que arroz em cesta básica! hahahaha.. Que ego, meu Pai! Daqueles que dá vontade de socar mesmo, mas que no fundo, amo! Kimberley é um caso a parte. Mãe super protetora e carinhosa, adorei ela, principalmente na parte que ela dá uma bela lição nele, algemando-o na cama e mostrando e muito bem, quem é que manda na parada! Só ficou devendo um epílogo.

Kim e Luc tiveram um romance intenso sete anos atrás, do qual resultou uma gravidez, só descoberta após o fim do mesmo.  Como para viver com ele, ela havia abandonado tudo - ela era uma modelo a trabalho no Brasil - ficou sem dinheiro, sem casa e num país estrangeiro. Tentou após várias vezes contactar Luc para conta-lhe que ele iria ser pai, mas para ele, terminado um caso, não havia porque manter contato com a ex. Ele a manda embora todas as vezes e ela não consegue contar nada. O caso é que ela consegue voltar a Inglaterra e como ainda tinha os cartões dele, usa o dinheiro dele para comprar um pequeno apartamento e começar a criar seu filho. Pronto! Foi motivo suficiente para que ele achasse que ela era uma cavadora de ouro. Sete anos depois, ela aparece em seu escritório e lhe conta a verdade - CONTA A VERDADE - e lhe pede cinco milhões para pagar um chatagista que está ameçando seu filho. Ele simplesmente não acredita. Como assim??? Ele acha que é uma mentira dela para arrancar-lhe mais dinheiro. Como ele não desconfia nem um pouquinho e manda pelo menos investigar??? Mesmo assim, no fim das contas, eu adorei ele não ter acreditado, porque deu um ar de suspense a trama e eu amei que ele super percebeu que não foi culpa dela, o fato de ele não saber da existência do filho até os seis anos de idade.  O fato é que como ainda a deseja loucamente, aceita dar-lhe o dinheiro em troca de uma temporada de prazer. Créditos para o nome que ela deu ao filho deles.

Pontos Altos:


— Você se importava Luc — disse ela suavemente. — Eu sei que você se importava. Eu sentia.— Eu estava muito excitado pelo fato de ser seu primeiro homem — disse ele suavemente. — Na verdade, eu estava totalmente empolgado pela novidade daquela experiência. Naturalmente, eu queria muito que você gostasse também. Você era muito tímida, e era do interesse de nós dois que você relaxasse. Eu fiz o que precisava ser feito e disse o que precisava ser dito.


***

O amor era a razão pela qual ela era tão vulnerável a Luc. O amor era a razão pela qual ela não havia procurado outro homem nos últimos sete anos.Não importava que ele fosse o homem errado para ela.Não importava nem mesmo que ele não a amasse.Ela ainda o amava.Ela fechou os olhos com força, recusando-se a permitir que esses pensamentos sombrios estragassem o momento. Logo aquilo tudo acabaria, pois as duas semanas estavam acabando.Luc ACORDOU algumas horas depois, com o sol se pondo e Kimberley já fora da cama.Ele sentiu um lampejo de algo que ele não reconheceu imediatamente.Decepção, ele reconheceu depois, rejeitando a oportunidade de examinar suas emoções mais detalhadamente.O sexo mais explosivo de sua vida o havia revigorado e o tomado mais do que pronto para apreciar a mulher que tinha sido parte dessa experiência.Ele saiu da cama, viu as algemas com um sorriso agradecido e procurou sua calça.Luc encontrou Kimberley na piscina, com uma expressão tensa e o telefone celular na mão.— Há algo de errado?Ele esperava encontrá-la relaxada e sorridente, recuperando sua energia ao sol, pronta para a próxima sessão de amor. Em vez disso, ela teve um sobressalto e lhe lançou um olhar de culpa, colocando o telefone na bolsa.— Não há nada de errado.— Com quem você estava falando?El a abaixou a cabeça, escondendo sua expressão.— Apenas com uma pessoa amiga.Uma pessoa amiga?Luc sentiu as garras afiadas do ciúme em sua carne. Essa “pessoa amiga” seria homem, por acaso? Ela estava falando com outro homem? Como seria a vida dela quando estava em casa? Será que ela saía com outras pessoas? Será que ela havia amarrado outro homem à cama e o tornado incapaz de pensar?

***
O sol da tarde estava quase insuportavelmente quente, e ela trocou algumas palavras gentis com o piloto antes de subir no helicóptero, ansiosa para se proteger do calor.Momentos depois, Luc veio caminhando em sua direção, e ele parecia tão incrivelmente bonito que ela ficou sem ar. Ele agora usava um temo de grife que marcava a perfeição masculina de seu corpo.Havia mais em uma relação do que o físico lembrou-se firmemente, olhando na direção oposta, numa tentativa de quebrar o feitiço sensual que a presença dele lançava sobre ela.Ele trocou algumas palavras com um dos guarda-costas que estava ali e então se juntou a ela no helicóptero, sentando-se a seu lado.Certamente ele não iria com ela.Ela olhou para ele, surpresa, tentando não perceber a maneira como seu temo cinza impecável exibia a impressionante largura de seus ombros.— O que você está fazendo?— Explorando o significado da palavra compromisso — ele lhe informou suavemente, prendendo o cinto de segurança num gesto determinado. — Mostrando que eu posso ser tão flexível quanto qualquer pessoa quando há necessidade. Se você não vai ficar aqui, então eu vou com você.Ela ficou boquiaberta.Luc? Flexível?Ele era tão flexível como uma haste de aço. Mas, por outro lado, ele estava sentado ao lado dela, ela admitiu, sentindo-se um pouco atordoada.— Você vai mesmo comigo? — Excitação e emoção se misturavam ao pânico. Ele iria ver seu filho? Ele estava procurando a prova que ele havia exigido?Ou havia alguma outra razão?— Você tem negócios em Londres?— Eu tenho negócios em toda parte — ele informou a ela. — E Londres não é uma exceção, embora desta vez os negócios estejam misturados com assuntos pessoais.— Bem, eu odeio dizer isso, mas nós não vamos a nenhum lugar hoje, porque perdemos o voo — ela informou divertida.— O voo sai quando eu dou ordens para que ele saia. Não antes. Nós certamente não vamos perdê-lo.Ela olhou o relógio.— Ele parte em dez minutos, para ser precisa. E mesmo você não pode mandar em uma companhia aérea.— Mas não voaremos por uma companhia aérea comercial — ele informou a ela. — Meu jato particular já está reabastecido e esperando nossa chegada.Jato particular?— Você tem seu próprio avião?— Claro. Eu tenho escritórios em todo o mundo que exigem a minha presença frequentemente. De que outra forma você acha que eu viajaria? De tapete voador?

***

— Eu sou Rio.Luc fechou os olhos brevemente.— Não é um nome muito comum.— Recebi meu nome em homenagem a uma cidade muito especial — confidenciou Rio, feliz, escorregando na cadeira e indo em direção à parede da cozinha, que estava coberta de pinturas dele, de fotos e de cartões postais. — E esta. — Ele puxou um cartão-postal e entregou a Luc, com um sorriso. — E desta cidade que recebi meu nome. Este é o Corcovado, com a estátua do Cristo Redentor — ele pronunciou perfeitamente. — Não é linda? Eu irei para lá algum dia. Mamãe me prometeu. Mas é muito longe, e nós ainda não temos o dinheiro. Estamos economizando.


Classificação:










LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...