sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Escândalo Perfeito - Melanie Milburne

Título Original:
Deserving of His Diamonds?
Copyright © 2012 by Melanie Milburne

Protagonistas:
Emilio Andreoni e Gisele Carter

Sinopse:

Um homem perfeito... Apaixonado por uma mulher imperfeita!



O objetivo de Emilio Andreoni é atingir a perfeição a todo custo. Como um empresário muito bem sucedido e um dos solteiros mais cobiçados da Itália, ele precisa resolver apenas mais um detalhe para tornar sua vida absolutamente bem sucedida: encontrar a mulher perfeita! Ele achava que Gisele Carter era essa mulher, até ela se tornar personagem principal de um escândalo que provocou o rompimento do noivado entre os dois. Mas provas de sua inocência são apresentadas a Emilio, e agora ele está decidido a conquistar novamente a única mulher capaz de enlouquecê-lo de paixão. Porém, ele terá um grande desafio pela frente: convencer Gisele de que ela é digna de usar sua aliança outra vez...


Resenha:

Acabei de ler tem 10 minutos e por enquanto, ainda estou meio que sem palavras. Não sei exatamente como descrever. No começo, eu achei muito enrolação. Nem parecia um livro da Melanie! Eu lia e lia e tinha a sensação de que a história vinha do nada e ia para lugar nenhum. Quase larguei. A única coisa que me motivou a continuar, foi o segredo que Gisele guardava. Eu queria muito ver qual seria a reação do Emílio ao descobrir! Só que isso já vai acontecer da metade do livro para frente e até lá, nada! Eu super entendi a relutância da Gisele em se entregar, mas enquanto isso não acontece, a história não se desenvolve. Fica rodando em círculos e isso é enervante! Pontos negativos a parte, devo dizer que houve uma ameaça de redenção mais para o fim. Não sei se é porque realmente amo quando os mocinhos sofrem, mas quando Gisele vai embora e Emílio fica arrasado, foi quando realmente gostei. A cena em que ela lhe manda um presente... quando ele abre  a caixa... eu me arrepiei. Achei realmente lindo! Delicado. Somente por isso não dei zero estrelinhas. Dou 2 estrelinhas.

Gisele e Emílio são noivos prestes a se casar, quando é divulgada um fita de vídeo onde, teoricamente, ela aparece fazendo sexo com outro homem. Emílio não exita e a expulsa de sua vida sem piedade. Dois anos depois, o mundo descobre que Gisele tinha uma irmã gêmea desconhecida e que é ela quem aparece no vídeo. Emílio, vendo o erro que cometeu, decide que quer se redimir e fazer mais uma tentativa com Gisele. O problema é que devido ao modo como ela foi tratada, ela não está tão afim assim de tentar nada e ele acaba lhe fazendo uma proposta irrecusável para que ela passe um mês com ele. Gisele aceita, apesar de guardar um doloroso segredo, mas não consegue perdoar Emílio por todo sofrimento que passou e ele terá que lutar muito para conseguir que ela se renda. Créditos para a cena do presente que eu vou colocar aqui embaixo.

**Série Irmãs do Escândalo**

Escândalo Perfeito - Gisele Carter e Emilio Andreoni

- Inimigos no Altar - Sienna Baker e Andreas Ferrante



Pontos Altos:



"Emilio estava de pé, olhando para os jardins. Virou-se no
momento em que ela se aproximou os olhos indo direto para o álbum de fotos. Gisele
entregou-lhe em silêncio, um nó de emoção fechando sua garganta.
Mãos grandes seguraram o álbum como se ele fosse o item mais precioso do
mundo. Ela observou-o alisar a capa, onde havia uma foto de Lily dentro de um coração
bordado em cor-de-rosa e branco. Emilio podia não ter participado de sua gravidez e
do nascimento de Lily, mas era pai em todos os sentidos da palavra, conhecendo a filha
pela primeira vez. Os olhos escuros encheram-se de lágrimas, as feições tomaram-se
suaves, como Gisele nunca vira antes.
Ele virou a primeira página, e lá estava uma fotografia tirada logo após o
nascimento de Lily, o corpinho ainda com sangue, a boca minúscula aberta, como um
filhote de passarinho, mas ela não tivera força para mais do que choramingar.
Havia outra depois que a enfermeira a limpara. Ela estava embrulhada na colcha
rosa de coelhinhos, parecendo quase normal. Quando aquela foto fora tirada, restavam
menos de quatro horas de vida para Lily. Tão pouco tempo para dizer tudo que ela
precisava lhe dizer. Gisele tivera de resumir uma vida de palavras maternais em
algumas horas.
— Ela se parece com você — comentou Emilio com voz emocionada.
— Eu achei que ela se parecia com você — disse ela.
O coração de Gisele apertou ao ver lágrimas nos olhos dele. Não esperara que
Emilio se importasse com um bebê que nunca conhecera até agora. Não esperara que
ele se sentisse como ela ao ver as fotos de Lily. Assumira que era diferente para os
homens. Eles não tinham a conexão física que mães possuíam com seus filhos. Mas ele
parecia estar sofrendo tanto quanto ela.
— Ela se parece com nós dois — murmurou Emilio num sussurro angustiado."


***


"— Há uma encomenda para você — anunciou Carla.
— Veio pelo correio registrado. Está marcado “privado”.
Emilio virou-se e olhou para o pacote que ela pusera em cima da mesa, ao lado da
xícara de café.
— De quem é? — perguntou ele.
— E da signorina Carter — respondeu ela. — Quer que eu abra?
Emilio sentiu um aperto no coração.
— Não — replicou ele, passando uma das mãos trêmula pelos cabelos. — Isso é
tudo, Carla. Pode tirar o resto do dia de folga.
— Mas e quanto ao projeto Venturi? — perguntou ela, franzindo a testa. — Você
não tem um prazo para entregá-lo?
Emilio deu de ombros.
— Eu entregarei quando estiver pronto. Se eles não estão felizes com isso, digalhes
que contratem outra pessoa.
— Si, signor — disse Carla, saindo e fechando a porta,
Emilio traçou um dedo sobre a letra bonita de Gisele, onde ela escrevera o nome
dele no pacote. Eram provavelmente as jóias que ele lhe dera. Ele ficara surpreso que
ela não as deixara para trás no dia que tinha ido embora. Imaginava que ela não
quereria nenhum lembrete físico do relacionamento deles.
O pacote estava lacrado com fita adesiva. Emilio abriu metodicamente. Poderia
ter usado seu abridor de cartas, mas desta vez preferiu fazê-lo com as mãos. Queria
tocar onde as mãos de Gisele haviam tocado. O que era ridiculamente sentimental, mas
era como ele se sentia nas últimas semanas. Tirou a fita e abriu a caixa de papelão,
onde alguma coisa embrulhada em papel de seda estava aninhada numa cama de isopor.
Suas mãos tremeram descontroladamente quando ele abriu o papel de seda para
encontrar a colcha cor-de-rosa bordada à mão na qual sua filhinha havia passado sua
curta vida embrulhada. A emoção fechou sua garganta quando ele aninhou a coberta
nas mãos. A sensação era de estar segurando seu próprio coração.
Havia uma única folha de papel dentro da caixa, dobrada. Emilio pegou-a e abriu
para ler:
“Você disse que eu saberia quando estivesse finalmente pronta para me despedir.
Estava certo. Gisele.”"



Classificação:











LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...